Quase não tenho fotos com sorriso largo. Parece que as pessoas confundem sorrisos com convites à comentários não solicitados ou invasão de privacidade. Ironicamente, as poucas fotos que tenho de sorriso largo, bem largo, são as que estou sozinha quando resolvi pagar por uma sessão de fotos porque desejava muito ter fotos minhas em alta resolução.

Desde minha pré-adolescência lembro de ouvir em rodas de amigas e amigos comentários do tipo “Para quê esse riso exagerado?”, “Nem teve tanta graça assim” e “Esse sorriso não combina com seu rosto delicado” toda vez que, espontaneamente, eu soltava uma risada larga e alta. Minha família é composta por mulheres de risada larga e alta e a vergonha de ser feliz não me foi passada. No entanto, aos poucos fui castrando expressões da minha felicidade a fim de ser levada mais a sério — quem leva à sério uma jovem que ri?

Só agora, mais perto dos 30 do que dos 20, me sinto mais segura para ser feliz. Parte minha acha isso uma idiotice, outra parte entende como o fim da necessidade de uma capa de sobrevivência em um mundo onde as mulheres devem ser eternas bonecas de cera ou porcelana, quando muito, infláveis.

Homens parecem ter medo de mulheres felizes, e muitas mulheres ainda se sentem ameaçadas com sua própria felicidade, castrando a si mesma e as outras porque se adequar ao sistema é mais seguro.

Irei dar risadas altas e largas com qualquer pessoa por qualquer motivo? Definitivamente não. Aprendi com os escritos de Clarissa Pinkola Estés que minha risada é sagrada e não é qualquer meia dúzia de palavras vazias acompanhadas de um sorriso forçado que irão me fazer rir. O que não acontecerá jamais é eu me permitir ser castrada em minha inteireza e ter minhas expressões de felicidade circunscritas às permissões sociais da “boa moça“.

O riso autêntico é uma forma de resistência à nossa sociedade profundamente doente e entorpecida, além de ser uma linda prece. Que possamos sorrir cada vez mais: com mais frequência, mais largo e mais alto.

Fotos tiradas por Juliana Costa em 2019

2 Responses

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *